A Medicina Biomolecular foi regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina na Resolução 1500/1998 e homologada na Resolução 1938/2010 com a assessoria da Associação Brasileira de Medicina Biomolecular.
 

MENOPAUSA

 

                 

  • Guia alimentar

    • Consuma uma dieta rica em alimentos crus e pobre em carnes vermelhas, açúcar e produtos derivados do leite.

     

    • Enfatize os seguintes alimentos: grãos integrais, sementes de gergelim, sementes de girassol, amêndoas, vegetais e frutas frescas, alho, feijão e massas integrais.
    • Tente adicionar alimentos a base de soja que têm propriedades estrogênicas naturais como o Tofu.

     

    • Outros alimentos fitoestrogênicos incluem o óleo de semente de linho, tâmaras e romã.
    • Evite os seguintes alimentos: produtos ricos em derivados do leite, açúcar, alimentos gordurosos, carne vermelha, café, chá, álcool e nicotina.

     

    • Evite álcool e cafeína por agravarem as “ondas de calor”.
    • Prefira alimentar-se frequentemente com refeições leves a três pesadas. Esta prática parece desencorajar as “ondas de calor”.

     

    Suplementos nutricionais recomendados

    NUTRIENTES PRIMÁRIOS

     

    Vitamina E: Testes com a vitamina E apoiam o seu uso para as ondas de calor e outros sintomas da menopausa. Em alguns testes, funcionou melhor que os barbitúricos para acalmar a ansiedade , as ondas de calor etc.1 Dose sugerida: 800 a 1.000 IU por dia.

    Batata doce selvagem: Estamos começando a entender agora,  que estimular os níveis de progesterona podem ser muito mais importantes  para a menopausa e outros problemas femininos hormonalmente relacionados que estimular os de estrógeno. O teor de diosgenina nesta erva, um precursor da progesterona , que pode ajudar a minimizar os sintomas de menopausa de uma maneira segura, através de sua absorção através da pele. 2 A batata doce selvagem é usada na forma de creme ou tópica.

    Óleo de prímula da noite: Este óleo contribui para a produção do estrógeno e funciona como um sedativo e diurético, ajudando a cessar com as ondas de calor. Também tem propriedades anti-prostaglandinas que inibem a atividade hormonal descontrolada e a resposta inflamatória. 3 Dose sugerida: Ingerir como recomendado usando fontes altamente qualitativas que precisam ser refrigeradas. Usar óleo de peixe ou de sementes de linho com este suplemento também é recomendado.

    Gama-orizanol: Este composto é extraído do farelo de arroz e pode ajudar a modular as ondas de calor e outros sintomas da menopausa. 4  Dose sugerida: 20mg por dia.

    Fitoestrógenos: Enquanto certos alimentos como o tofu e outros alimentos baseados na soja devem ser ingeridos, suplementos que contenham isoflavonas como a genisteina também podem ser adquiridos. Eles demonstraram proteger o tecido do estrógeno mau (oxidado) e contribuir para o equilíbrio dos hormônios. 5 Dose sugerida: Ingerir como recomendado, procurar especificamente por suplementos de isoflavona com genisteina.

    Vitamina C com bioflavonóides: Estudos clínicos envolvendo 94 mulheres na menopausa descobriram que o uso da vitamina C com a hesperidina ( um bioflavonóide) aliviava os sintomas em 50%.6 Câimbras nas pernas, dores e ondas de calor foram significativamente reduzidas. Certos bioflavonóides assemelham-se, na verdade, ao estradiol na sua estrutura. 7 Dose sugerida: Ingerir como recomendado.

    Cálcio e magnésio: Estes minerais ajudam a acalmar o sistema nervoso central. Eles também oferecem proteção óssea – importante dado o fato do risco de osteoporose ser maior para algumas mulheres após a menopausa. 8 Dose sugerida: 2.000 mg de cálcio e 1.000mg de magnésio diariamente. Use citrato de cálcio, ou lactato ou gliconado e magnésio quelado.

    Vitamina D: Muitas mulheres pós-menopausa apresentam síntese de vitamina D comprometida, que inibe a absorção de cálcio. 9 Dose sugerida: Ingerir como recomendado.

     

    5-hidroxitriptofano: Estudos mostram que os níveis baixos no sangue de triptofano e estrógenos foram encontrados em mulheres que sofriam de depressão durante a menopausa. 10 Além disso, o suplemento pode ajudar a promover um sono mais repousante, sono este que pode estar comprometido durante a menopausa. Dose sugerida: Ingerir como recomendado.

    Combinação de ervas: Esta combinação deve incluir raiz de Cimicifuga racemosaAngelica sinensis, maracujá, folhas de amora silvestre, sementes de Trigonella foenum-graecum, raiz de alcaçuz, camomila, córtex do espinheiro preto, frutos da palmeira saw, raiz da batata doce selvagem, algas marinhas (Fucus vesiculosus) e córtex da raiz de nogueira branca. Dose sugerida: Quatro a seis cápsulas por dia. Para condições crônicas e desequilíbrios, a dosagem máxima de seis cápsulas deve ser ingerida por vários meses ou até que a função normal seja restaurada. Melhor se for usada diariamente por um mês. Esta fórmula não deve ser ingerida por grávidas ou se estiverem amamentando.

    RAIZ DE CIMICIFUGA RACEMOSA: A Cimicifuga racemosa provou ser uma medicação efetiva para os distúrbios da menopausa e para as queixas pré-mesntruais sendo oficialmente reconhecida na Grã Bretanha e na Alemanha. Estudos mostram que a raiz de Cimicifuga racemosa apresenta atividade endócrina com a capacidade de imitar o estrógeno. 11Outras propriedades são as antiespasmódicas e diuréticas, que contribuem para a utilidade desta erva nesta fórmula.  ANGELICA SINENSIS:Não há outra erva usada mais amplamente usada na medicina chinesa para o tratamento de indisposições ginecológicas que a Angelica sinensis. A Angelica sinensis ajuda a aliviar os sintomas desagradáveis associados à menopausa. Acredita-se que tenha propriedades analgésicas, mas isto se deve, provavelmente, em parte ao efeito antiespasmódico. Estimula também a eliminação. MARACUJÁ: Muitas mulheres sentem ansiedade antes e durante a menstruação, e desconfortos como as ondas de calor quando estão se adaptando à menopausa. O maracujá contribui com a ação sedativa para a ansiedade e alivia os espasmo e câimbras. 13 Tem um efeito calmante em todos os lugares. FOLHAS DE AMORA SILVESTRE:  As folhas de amora silvestre foram usadas por um longo tempo para diversas aflições femininas durante a gravidez e o nascimento da criança, além daquelas associadas com a menstruação. Mais especificamente, fortalece e tonifica o útero, pára a hemorragia, diminui o excesso e aumenta o fluxo deficiente e alivia a menstruação dolorida , relaxando os músculos lisos. 14 SEMENTES DE TRIGONELLA FOENUM-GRAECUM: Apesar das sementes de Trigonella foenum-graecum serem usadas para auxiliar à menstruação adequada e promover a lactação, o seu papel principal nesta fórmula advem de outras propriedades. A trigonella é um tônico,  diurético leve, e uma fonte de mucilagem que é reponsável pelas propriedades demulcentes e calmantes.   RAIZ DE ALCAÇUZ: A raiz de alcaçuz é incorporada em aproximadamente um Terço das fórmulas de ervas chinesas e a maioria destas fórmulas tratam de problemas reprodutivos femininos. Isto é uma indicação que esta erva possui uma versatilidade enorme. Além disso, a raiz de alcaçuz apoia o efeito das demais ervas nesta fórmula. A raiz de alcaçuz contém, não apenas, precursores hormonais, mas também estimula a produção de estrógeno. 15Isto foi demonstrado com a redução de sintomas associados com a flutuação hormonal.  CAMOMILA: Além dos efeitos carminativos e das propriedades tônicas, esta erva ganhou reconhecimento mundial por suas propriedades anódinas ( aliviando a dor), antiespasmódicas e anti-ansiedade. A camomila demonstrou o seu valor em muitos estudos clínicos e é oficialmente monografada na Bretanha, Bélgica, França e Alemanha. ESPINHEIRO PRETO: Um outro nome para o córtex do espinheiro preto é córtex da cólica, sugerindo a razão para a sua inclusão nesta fórmula. O uso histórico e folclórico, assim como as evidências científicas demonstram a eficiência do córtex contra espasmos musculares e a disfunção menstrual. É especialmente indicado para os ciclos estrus inconsistentes típicos de mulheres peri menopausa. 16FRUTOS DA PALMEIRA SAW: Os frutos da palmeira saw têm sido usado pelos índios americanos por centenas de anos. Hoje, esta erva é eficiente,provada cientificamente e clinicamente, para problemas genito-urinários para mulheres e homens. Um estudo mostrou que estes frutos são muitas vezes mais eficientes que a medicação anti-inflamatória prescrita no tratamento de congestão pélvica associada com a disfunção menstrual. 17 RAIZ DA BATATA DOCE SELVAGEM: A raiz da batata doce selvagem contém saponinas esteroidais botogenina e diosgenina. Estes são precursores da cortisona e outros hormônios como a progesterona, que desempenha um papel vital na menopausa. A batata doce selvagem tem efeitos antiespasmódicos e acalma os nervos. 18 ALGAS MARINHAS: As algas marinhas fornecem elementos traços importantes que, com frequência, estão ausentes ou deficientes nas dietas ocidentais. Elementos traços auxiliam muitos processos metabólicos no organismo e a sua falta pode levar a vários problemas. As algas marinhas contêm algina, que traz benefícios calmantes para o trato gastro-intestinal. RAIZ DA NOGUEIRA BRANCA: A nogueira branca é um laxante calmante, que ajuda a restaurar a saúde em geral e a sensação de bem-estar. O seu efeito laxante nesta fórmula pode ser suave demais para ser notado.

    NUTRIENTES SECUNDÁRIOS

     

    Complexo da vitamina B: Ajuda a combater a depressão e o estresse e estimula a circulação. Dose sugerida: Ingerir como recomendado. Use produtos sublinguais se possível.
    Vitamina B6: Trata especificamente a retenção de água e ajuda a combater distúrbios emocionais ou mentais que podem ocorrer durante a menopausa. Dose sugerida: 150mg por dia em três doses iguais.
    Chaste tree: Esta erva ajuda a normalizar a função e o balanço hormonal. Alguns estudos de universidade indicam que a chaste tree parece estimular a glândula pituitária a secretar hormônios que podem ajudar a produzir estrógeno e progesterona. Dose sugerida: Ingerir como recomendado usando produtos padrão ou com potência garantida.
    Centella asiatica, Ginkgo e St. John’s wort: Estas ervas ajudam a estimular a função cerebral e a combater a ansiedade e depressão associada a menopausa. Dose sugerida: Ingerir como recomendado usando produtos padrão.

     

    OUTRAS TERAPIAS DE APOIO

    ACUPUNTURA:Pode ajudar a aliviar os sintomas emocionais e a tratar as ondas de calor ou dores nas costas usando pontos ao longo da bexiga urinária, do vaso dominante, meridianos do rim e a vesícula biliar.
    YOGA: As posturas destinadas a relaxar os músculos e promover o relaxamento podem ser muito úteis.
    MEDITAÇÃO: Ajuda a acalmar a mente a combater a ansiedade e a depressão.
    HOMEOPATIA: Diversos medicamentos são usados para os sintomas específicos da menopausa e incluem Pulsatilla para o humor, Belladonna para as ondas de calor, grafites para problemas emocionais, Bryonia para a secura vaginal, Cimicifuga para a depressão ou ansiedade, e Arnica para as dores musculares ou das costas.

    FATOS CIENTÍFICOS DE RELANCE

     

    Uma das razões pelas quais as japonesas parecem não sofrer com os sintomas da menopausa como as americanas é atribuida ao consumo de alimentos fitoestrogênicos. Em um estudo onde 25 mulheres pos menopausa receberam suplementação com farinha de soja, brotos de trevo vermelho e sementes de lentilha melhoraram significantemente a secura vaginal após apenas seis semanas. O que este estudo implica é que as mulheres americanas devem aumentar o consumo de alimentos baseados na soja ou tomar a suplementação com isoflavona. O uso da farinha de soja e aprender a consumir e cozinhar com tofu são altamente recomendados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© 2004 Associação Brasileira de Medicina Complementar. Todos os Direitos Reservados Rua Conde de Porto Alegre , 1985 - Campo Belo
São Paulo - SP - CEP: 04608-003
Tel.: 11-5093-5685